Portal JC.com - Um Jeito Novo de Informar e Divulgar

Widgets

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.8/5 (32538 votos)





Total de visitas: 1911088

Para Pensar

Para Pensar

Veja também nossas outras páginas

       botão          REFLETIR 1    REFLETIR 2   REFLETIR 3    REFLETIR 4        
 
LIÇÕES DE VIDA E APRENDIZADO


Confira alguns textos e leia com atenção,
nos ensinam muito a respeito dos outros e de nos mesmos.


Reflexões que muitas vezes não fazemos por puro desinteresse de nossa parte.


POR QUE O DEFEITO É SEMPRE DO OUTRO? 

Quando o outro não faz.. É preguiçoso.

Quando você não faz... Está muito ocupado.

Quando o outro fala... É intrigante.

Quando você fala... É crítica construtiva. 

Quando o outro se decide a favor de um ponto... é "cabeça dura".

Quando você o faz... Está sendo firme.

Quando o outro não cumprimenta, é mascarado. 

Quando você passa sem cumprimentar... É apenas distração.

Quando o outro fala sobre si mesmo, é egoísta.

Quando você fala... É porque precisa desabafar. 

Quando o outro se esforça para ser agradável,

tem uma segunda intenção.

Quando você age assim... É gentil. 

Quando o outro encara os dois lados do problema, está sendo fraco.

Quando você o faz... Está sendo compreensivo.

Quando o outro faz alguma coisa sem ordem, Está se excedendo.

Quando você faz... É iniciativa. 

Quando o outro progride, teve oportunidade.

Quando você progride... É fruto de muito trabalho.

Quando o outro luta por seus direitos, é teimoso.

Quando você o faz... É prova de caráter. 

Quando você manda um e-mail com esse texto, é porque gosta dos amigos.

Quando o outro manda... É um desocupado.

 

Quando pensar em julgar o outro... Olhe primeiro para dentro de você.... 

Em muitos julgamentos mesquinhos, julgamos a nós mesmos na figura do outro.


Idosos ou Velhos?

Você se considera uma pessoa idosa, ou velha? Acha que é a mesma coisa?

Pois então ouça o depoimento de um idoso de setenta anos:

Idosa é uma pessoa que tem muita idade. Velha é a pessoa que perdeu a jovialidade.

A idade causa degenerescência das células. A velhice causa a degenerescência do espírito. Por isso nem todo idoso é velho e há velho que ainda nem chegou a ser idoso.

Você é idoso quando sonha. É velho quando apenas dorme.

Você é idoso quando ainda aprende. É velho quando já nem ensina.

Você é idoso quando pratica esportes, ou de alguma outra forma se exercita. É velho quando apenas descansa.

Você é idoso quando ainda sente amor. É velho quando só tem ciúmes e sentimento de posse.

Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida. É velho quando todos os dias parecem o último da longa jornada.

Você é idoso quando seu calendário tem amanhãs. É velho quando seu calendário só tem ontens.

O idoso é aquela pessoa que tem tido a felicidade de viver uma longa vida produtiva, de ter adquirido uma grande experiência. Ele é uma ponte entre o passado e o presente, como o jovem é uma ponte entre o presente e o futuro. E é no presente que os dois se encontram.

Velho é aquele que tem carregado o peso dos anos, que em vez de transmitir experiência às gerações vindouras, transmite pessimismo e desilusão. Para ele, não existe ponte entre o passado e o presente, existe um fosso que o separa do presente pelo apego ao passado.

O idoso se renova a cada dia que começa; o velho se acaba a cada noite que termina.

O idoso tem seus olhos postos no horizonte de onde o sol desponta e a esperança se ilumina. O velho tem sua miopia voltada para os tempos que passaram. O idoso tem planos. O velho tem saudades.

O idoso curte o que resta da vida. O velho sofre o que o aproxima da morte.

O idoso se moderniza, dialoga com a juventude, procura compreender os novos tempos. O velho se emperra no seu tempo, se fecha em sua ostra e recusa a modernidade.

O idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e de esperanças. Para ele o tempo passa rápido, mas a velhice nunca chega. O velho cochila no vazio de sua vida e suas horas se arrastam destituídas de sentido.

As rugas do idoso são bonitas porque foram marcadas pelo sorriso. As rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura.

Em resumo, idoso e velho, são duas pessoas que até podem ter a mesma idade no cartório, mas têm idade bem diferente no coração.

A vida, com suas fases de infância, juventude, madureza, é uma experiência constante. Cada fase tem seu encanto, sua doçura, suas descobertas. Sábio é aquele que desfruta de cada uma das fases em plenitude, extraindo dela o melhor. Somente assim, na soma das experiências e oportunidades, ao final dos seus anos guardará a jovialidade de um homem sábio. Se você é idoso, guarde a esperança de nunca ficar velho.


A PISCINA E A CRUZ 

Conta-se que um excelente nadador tinha o costume de correr até a água e

molhar somente o dedão do pé antes de qualquer mergulho... 

Alguém intrigado com aquele comportamento lhe perguntou qual a razão

daquele hábito.

O nadador sorriu e respondeu:

Há alguns anos eu era um professor de natação de um grupo de homens.

Eu os ensinava a nadar e a saltar do trampolim.

Certa noite, eu não conseguia dormir e fui à piscina para nadar um pouco.

Não acendi a luz, pois a lua brilhava através do teto de vidro do clube. 

Quando eu estava no trampolim, vi minha sombra na parede da frente.

Com os braços abertos, minha imagem formava uma magnífica cruz.

Em vez de saltar, fiquei ali parado, contemplando minha imagem.

Nesse momento pensei na cruz de Jesus Cristo e em seu significado. 

Eu não era um cristão, mas quando criança aprendi que Jesus Cristo

tinha morrido para nos salvar pelo seu precioso sangue.

Naquele momento as palavras daquele ensinamento me vieram à Mente e

me fizeram recordar do que eu havia aprendido sobre a morte de Jesus Cristo.

Não sei quanto tempo fiquei ali parado com os braços estendidos.

Finalmente desci do trampolim fui até à escada para mergulhar na água.

Desci a escada e meus pés tocaram o piso duro e liso do fundo da piscina.

Haviam esvaziado a piscina e eu não tinha percebido.

Tremi todo e senti um calafrio na espinha.

Se eu tivesse saltado seria meu ultimo salto.

Naquela noite a imagem da cruz na parede salvou a minha vida.

Fiquei tão agradecido a Deus, que ajoelhei na beira da piscina,

confessei  meus pecados e me entreguei a Ele, consciente de que foi

exatamente em uma cruz que Jesus morreu para me salvar.

Naquela noite fui salvo duas vezes, e para nunca mais esquecer,

sempre que vou à piscina molho o dedão do pé antes de saltar para a água.


DEFICIÊNCIAS 

Já andei por tantos caminhos e já vivi tantas coisas, que hoje vejo que o preconceito e discriminação estão em cada um de nós, e cabe a nós quebrá-los para que possamos viver numa sociedade mais justa e humana. 

Hoje posso afirmar que:

"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"Louco" é quem não procura ser feliz.

"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria.

"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão.

"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

"Diabético" é quem não consegue ser doce. 

"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.

E "Miserável" somos todos que não conseguimos falar com Deus. 

(Renata Vilela)


A VIDA É O TREM QUE PASSA 

A vida é o trem que passa

Os sonhos são vagões

O amor é o maquinista

Somos nós, a estação!

Adquira seu bilhete, faça sua escolha

O trem vai seguindo continuadamente

Em cada vagão, o desejo de sua mente.

...há também tristezas, desilusões. 

Com a passagem na mão, escolha!

A viagem, se longa não sabemos

A bagagem é cada dia vivenciada

Mudar o rumo, podemos

Sem mesmo saber da parada

A estação nunca pode estar vazia

Será sempre um passeio viver

Se sentar na janela, aprecie

Tudo é passagem, algo pode reter

Cada dia que passa é contagem regressiva

Viaje como se cada instante fosse único

Cada olhar como se fosse o último

Respire fundo, o caminho é longo.

Encontrará adversidades

...tristezas

...saudades

...abismos

...retas

.curvas

inúmeras serão as vezes

que não veremos o que há além da curva

Mas o percurso seguirá sonhando

A vida é uma viagem

Somos mutantes

Somos passageiros

Somos nuvens

Somos fumaça

Por não saber decifrar o mapa da vida

Algumas vezes nos  perderemos no trajeto

Mas, para quem sonha nada é impossível.

Nunca se perde, sempre se encontra

Escute, ouça, é o apito de mais uma partida 

Poderá estar partindo para novos lugares

Sem roteiros

Sem destino

Sem poente ou nascente

A direção é para a felicidade

Conduzirá e será conduzido

O maquinista sempre atento 

na história, na vida

 

De tudo que viver, uma coisa é certa:

Não se canse da viagem, prossiga.

Lute, grite, implore

Mas não desista

...se cansar, acene, sorria.

O maquinista não te deixará

Não hesite não tema

Onde parar, um coração.

Certamente o acalentará

A viagem prossegue 

...e sabendo onde quer ir

Vá seguro, você consegue

Sabendo sempre que vai valente...

sua viagem será eternamente...

no vagão de primeira classe. 

(Marillena S. Ribeiro)


CONSELHOS ÚTEIS PARA AGRICULTURA INTERIOR 

ANÁLISE E SITUAÇÃO DO CAMPO:

Se estiver muito estéril e cansado devido a monocultura dos erros ou, então, há tempos inativo na produção de boas obras, será preciso restaurá-lo mediante a seguinte fórmula, de ótimos resultados:

Primeiramente providencie a limpeza do local, capinando todo ódio, eliminando-o pela raiz. Remova as touceiras do egoísmo. Roce rente a falsidade e a mentira, colocando-as a secar à luz do sol da verdade. Procure juntar todos os detritos da vaidade e da soberba e faça-os deteriorar na sombra da humildade.

Para estimular a produtividade dos valores reais, prepare um composto com os elementos da santificação, incinerando gradualmente as atitudes pecaminosas e misturando suas cinzas com as folhas soltas caídas das árvores da ilusão, adicionando o esterco bem seco da cobiça e as cascas apodrecidas da hipocrisia. Deixe estes ingredientes se decomporem em presença do oxigênio do autodomínio, auxiliado pela fermentação do desapego. Para reforçar a adubação, incorpore à massa material à base de conhecimento e sabedoria.

Um bom auxílio no processo é, também, a vida ativa das minhocas da prudência, pois facilitam a penetração dos nutrientes da retidão e da dignidade moral, assim como evitam a compactação no solo dos defeitos. Mate o orgulho e utilize-o como mulche, isto evitará a evaporação da modéstia e ajudará a manter o frescor da simplicidade.

Para um rápido crescimento das plantinhas do afeto e da moderação, o melhor clima é o da paz e a melhor temperatura é a do equilíbrio.

Após este preparo inicial, are o local com as ferramentas do carinho e da paciência e nas partes mais duras e rígidas da área a ser cultivada, abra, com firmeza e boa vontade, sulcos profundos de flexibilidade e delicadeza. Evite previamente a erosão da discórdia, usando curvas de nível de compreensão.

Para garantir o sucesso do plantio e da colheita, escolha somente as sementes mais sadias e vigorosas, provenientes da geração biológica e espiritual do amor universal, totalmente isentas dos aditivos químicos das drogas e da corrupção e com a alta qualidade germinativa da fraternidade e otimismo, mesmo em meio às provações e deficiências humanas do agricultor inexperiente.

TRATOS CULTURAIS:

Alguns dias após a semeadura, ao despontarem, os primeiros brotos da fé, regue-os diariamente com lágrimas doces de devoção, mas tome cuidado de desbastar o excesso de sentimentalismo emocional, com a foice da razão. Corte o joio dos vícios com o machado das virtudes e arranque as ervas daninhas do mal com as próprias mãos, plenas de benevolência.

Com o ancinho da disciplina e a pá da determinação, libere a plantação dos entulhos da negligência e do comodismo. Controle as queimadas destruidoras, apagando o  fogo das paixões com a água fria da renúncia.

Para afastar as formigas da insatisfação, espalhe o remédio do contentamento.

Para combater os grilos da especulação, solte seus inimigos naturais, os pássaros da intuição.

Para evitar os fungos da distração, use um preparo de plena atenção. Extermine as demais pragas da avareza e das trevas, pulverizando tudo com os produtos da caridade. Quando surgirem as tempestades da tentação, trazendo os relâmpagos da perdição e as ventanias dos prazeres vãos, proteja os rebentos da pureza com a cobertura da austeridade e da oração.

MÃOS À OBRA E BOA SORTE! 

REPARTA OS FRUTOS COM OS IRMÃOS.

 

 logo

 

 

 

Pub

 

You Tube    Facebook        Blogs
ACESSE CLICANDO NA IMAGEM

PORTAL JC.COM
A face de Jesus
 
JESUS TE OLHA

TERÇO COM
NOSSA SENHORA AUGUSTA
RAINHA DOS ANJOS
Sua Oração faz milagres

TERÇO DIVINA PROVIDÊNCIA 

 


Novas Ideias Reflexão Receitas do Paraná

 Comportamento Saúde Portal JC 

botão logo Portfólio Novas Ideias

LITURGIA DIÁRIA

CONSULTE PARA FICAR 

SEMPRE INFORMADO



anuncio


 


  ACESSE NOSSO

FACEBOOK AQUI
Facebook Portal JC.com
TERMO DE USO DO PORTAL JC.COM

 


  ACESSOS AO PORTAL
 
 

 somos católicos

Terço Mistérios Gloriosos


 


A PARÁBOLA DO 
SEMEADOR
 

 

Naquele mesmo dia Jesus saiu de casa e se sentou à beira do lago.  Uma grande multidão se juntou ao seu redor. Havia tanta gente que Jesus entrou num barco e se sentou; e toda a multidão permanecia de pé na praia. Jesus lhes ensinou muitas coisas por meio de parábolas [a]. Ele dizia:

—Certo homem saiu para semear. 4 Enquanto semeava, uma parte das sementes caiu à beira do caminho e os pássaros vieram e as comeram.  Outra parte caiu no meio de pedras, onde havia pouca terra. Essas sementes brotaram depressa pois a terra não era funda, mas, quando o sol apareceu, elas secaram, pois não tinham raízes.  Outra parte das sementes caiu no meio de espinhos, os quais cresceram e as sufocaram. 8 Uma outra parte ainda caiu em terra boa e deu frutos, produzindo 30, 60 e até mesmo 100 vezes mais do que tinha sido plantado.  Quem pode ouvir, ouça.

Para que servem as parábolas

 Os discípulos de Jesus, então, se aproximaram dele e lhe perguntaram:

—Por que o senhor ensina o povo por meio de parábolas?

 E Jesus lhes respondeu:

—Somente a vocês é dado o privilégio de conhecer as verdades secretas do reino do céu e não aos outros.  Pois quem tem, receberá ainda mais e terá em abundância. Mas quem não tem, até o que tem lhe será tirado.  E é por isto que ensino o povo por meio de parábolas: Eles olham, mas não vêem; ouvem, mas não entendem.  Portanto, por intermédio deles acontece o que disse o profeta  Isaías:

“Vocês ouvirão mas, mesmo ouvindo, não conseguirão entender;

vocês olharão mas, mesmo olhando, não conseguirão ver.

 Isto acontece pois o coração deste povo está endurecido.

Eles taparam os ouvidos e fecharam os olhos.

Se não fosse assim, eles poderiam ver com os olhos,

ouvir com os ouvidos e entender com o coração,

e se voltariam para mim e eu os curaria”.

 —Mas felizes são os seus olhos, pois eles podem ver; e os seus ouvidos, pois eles podem ouvir.  Digo a verdade a vocês: Muitos profetas e homens justos desejaram ver as coisas que vocês vêem, mas não viram. Eles desejaram ouvir o que vocês ouvem, mas não ouviram.

Jesus explica a parábola do semeador

 —Ouçam o que a parábola  daquele que semeia quer dizer.  A semente que caiu à beira do caminho representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino, mas não a compreende, e Satanás então vem e tira as coisas que foram semeadas em seu coração.  A semente que caiu no meio de pedras representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino e a aceita imediatamente e com muita alegria.  Mas, como não tem raiz, não dura muito tempo. Assim que encontra dificuldades ou que é perseguida por causa da mensagem, abandona a sua fé.  A semente que caiu no meio de espinhos representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino mas é sufocada pelas preocupações com as coisas desta vida e pela ilusão das riquezas. Essa pessoa não produz nenhum fruto.  Mas a semente que caiu em terra boa representa a pessoa que ouve a mensagem e a compreende. Essa pessoa cresce e produz muitos frutos, algumas vezes trinta, outras sessenta e outras ainda cem vezes mais.


       ⇐ Voltar ao Início 

foto
 
"MINHAS PALAVRAS
NÃO PODEM ESPERAR"
Nossa razão de existir como um portal de divulgação

 

Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.

Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.

Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.

Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.

Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,.

Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.

Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.

Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.

Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.

Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.

Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.

Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.

Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.

Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.

Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.

Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação

Salmos 91:1-16

 

 

⇐ Voltar ao Início