Portal JC.com - Um Jeito Novo de Informar e Divulgar

Widgets

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.8/5 (33174 votos)


ONLINE
3








Total de visitas: 2032627

Festa em honra ao Padroeiro São José

Festa em honra ao Padroeiro São José

 logo

FESTA EM HONRA AO PADROEIRO SÃO JOSÉ


festa

 
As atividades festivas em honra ao padroeiro São José, teve início às 9 horas do dia 17/03, com cavalgada, seguida da celebração da Santa Missa, almoço, sorteio de brindes, tiro de laço, encerrando com o tradicional leilão de gado.

 

ASSISTA NOSSOS VÍDEOS SOBRE A FESTA DO PADROEIRO SÃO JOSÉ
FESTA DO PADROEIRO SÃO JOSÉ – CAVALGADA

 

CONFIRA AS FOTOS  (CLIQUE AQUI)

 

FESTA DO PADROEIRO SÃO JOSÉ – MISSA

 

CONFIRA AS FOTOS  (CLIQUE AQUI)

 

FESTA DO PADROEIRO SÃO JOSÉ – SORTEIO, BINGO E LEILÃO

 

CONFIRA AS FOTOS  (CLIQUE AQUI)

 

FESTA DO PADROEIRO SÃO JOSÉ – AGRADECIMENTO

 

CONFIRA AS FOTOS  (CLIQUE AQUI)

 

PADRE MATEUS COLUCCI
COMO A FESTA DO PADROEIRO SÃO JOSÉ ESTA CHEGANDO, NOSSO PORTAL PRODUZIU UM VÍDEO DEDICADO AO PADRE MATEUS COLUCCI, QUE ESTARÁ FAZENDO UMA VISITA NA COMUNIDADE E SENDO HOMENAGEADO.

 

BIOGRAFIA DO PADRE MATEUS COLUCCI

 

Nascido aos 21/03/1935 em Castelgrande – Itália. Foi batizado 21 dias depois com o nome de Antônio. Filho de Francisco Colucci e Rosa Amaruso. Era o quarto dos dezoito filhos.

 Frequentou as escolas primárias na mesma cidade, fazendo 10 quilômetros a pé por dia porque morava no interior.Entrou no seminário em Calvi Risorta, para ser Padre Passionista. Ali frequentou cinco anos de escolas ginasiais. Iniciou a profissão religiosa aos 11/10/1956, acrescentando ao nome de batismo outro nome: Mateus.

 

Foi ordenado sacerdote aos 27/02/1966. Após ser ordenado foi diretor Coadjutor do seminário por um ano. Depois foi escolhido para ser Mestre Coadjutor dos noviços por um ano. Voltando a ser diretor coadjutor dos seminaristas por mais dois anos.
Enfim, após o apelo dos Bispos da América Latina no Concílio Vaticano II, o padre Mateus juntamente com outros 05 companheiros, aceitou vir para a América Latina, precisamente o Brasil.
Saiu da Itália no dia 08/05/1972. Chegou ao Brasil aos 22/05/1972.
Ficou três meses em Colatina (Espírito Santo) para aprender um pouco da Língua Portuguesa. Depois veio para o Paraná, ficando três meses em Santa Teresa (distrito de Cascavel).
Veio para Santa Helena, atender 16 capelas da Paróquia de Santa Helena e mais diversas comunidades da região de São José das Palmeiras.
Celebrou a primeira missa em São José na Quinta-feira Santa de 1973.
Gostava muito de São José e das comunidades da redondeza. Começou logo a visitar todas as famílias de São José, com a bênção das casas e incentivando as diversas comunidades quanto à construção da própria capela.
De fato em todas as comunidades (menos uma) não existia a capela, e a missa, confissões, batizados e casamentos, eram feitos ao ar livre, ou na escola onde existia escola.
Em poucos anos foram construídas 13 capelas.
No mês de abril de 1974 se conseguiu que São José se tornasse Paróquia e o padre Mateus foi praticamente o primeiro vigário a cuidar das capelas de Santa Helena e das capelas e da nova Paróquia São José.
Dedicou-se, trabalhou e sofreu muito para organizar, evangelizar e corrigir...
Era severo..., mas era para o bem da matriz e das comunidades por ele atendidas. Especialmente exigia respeito e silencio na igreja.
Durante os anos que esteve em São José houve um grande crescimento espiritual e material.
Foram construídas 13 capelas, a casa paroquial, a igreja provisória, sala de reunião dos jovens, salão para as festas, salas de catequese, colégio das irmãs Passionistas, compra de terreno para ampliar as obras paroquiais e enfim a construção da igreja definitiva.

 

Incentivou a abertura do ginásio, emprestando a velha igreja. Incentivou a chegada da energia elétrica, do poço artesiano, entre outras coisas.
Foi transferido com grande tristeza para Guarapuava. Ele costumava dizer que São José era sua segunda pátria, aliás, a primeira, porque em Castelgrande, sua pátria natal, morou 11 anos, enquanto em São José 14 anos.
Partiu de São José na madrugada do dia 06/01/1987. Partiu quando ainda estava escuro para evitar encontrar gente pela rua e não chorar...
Hoje queremos dizer ao padre Mateus um Muito obrigada e que Nosso Senhor lhe dê a devida recompensa por todo bem que fez a favor desta comunidade.
FONTE: ARQUIVOS DA PARÓQUIA SÃO JOSÉ
logo

Pub

 

REVISTA QUINZENAL

Revista Novas Ideias/Maio/2018


 foto   

 

foto


You Tube    Facebook
ACESSE CLICANDO NA IMAGEM

PORTAL JC.COM
A face de Jesus
 
JESUS TE OLHA

TERÇO COM
NOSSA SENHORA AUGUSTA
RAINHA DOS ANJOS
Sua Oração faz milagres

TERÇO DIVINA PROVIDÊNCIA 

 

TERÇO MISTÉRIOS GLORIOSOS 


Novas Ideias Reflexão Receitas do Paraná

 Comportamento Saúde Portal JC 

botão logo Portfólio Novas Ideias

LITURGIA DIÁRIA

CONSULTE PARA FICAR 

SEMPRE INFORMADO



anuncio


 


  ACESSOS AO PORTAL


    FOTO

 


A PARÁBOLA DO 

SEMEADOR

 

 

Naquele mesmo dia Jesus saiu de casa e se sentou à beira do lago.  Uma grande multidão se juntou ao seu redor. Havia tanta gente que Jesus entrou num barco e se sentou; e toda a multidão permanecia de pé na praia. Jesus lhes ensinou muitas coisas por meio de parábolas [a]. Ele dizia:

—Certo homem saiu para semear. 4 Enquanto semeava, uma parte das sementes caiu à beira do caminho e os pássaros vieram e as comeram.  Outra parte caiu no meio de pedras, onde havia pouca terra. Essas sementes brotaram depressa pois a terra não era funda, mas, quando o sol apareceu, elas secaram, pois não tinham raízes.  Outra parte das sementes caiu no meio de espinhos, os quais cresceram e as sufocaram. 8 Uma outra parte ainda caiu em terra boa e deu frutos, produzindo 30, 60 e até mesmo 100 vezes mais do que tinha sido plantado.  Quem pode ouvir, ouça.

Para que servem as parábolas

 Os discípulos de Jesus, então, se aproximaram dele e lhe perguntaram:

—Por que o senhor ensina o povo por meio de parábolas?

 E Jesus lhes respondeu:

—Somente a vocês é dado o privilégio de conhecer as verdades secretas do reino do céu e não aos outros.  Pois quem tem, receberá ainda mais e terá em abundância. Mas quem não tem, até o que tem lhe será tirado.  E é por isto que ensino o povo por meio de parábolas: Eles olham, mas não vêem; ouvem, mas não entendem.  Portanto, por intermédio deles acontece o que disse o profeta  Isaías:

“Vocês ouvirão mas, mesmo ouvindo, não conseguirão entender;

vocês olharão mas, mesmo olhando, não conseguirão ver.

 Isto acontece pois o coração deste povo está endurecido.

Eles taparam os ouvidos e fecharam os olhos.

Se não fosse assim, eles poderiam ver com os olhos,

ouvir com os ouvidos e entender com o coração,

e se voltariam para mim e eu os curaria”.

 —Mas felizes são os seus olhos, pois eles podem ver; e os seus ouvidos, pois eles podem ouvir.  Digo a verdade a vocês: Muitos profetas e homens justos desejaram ver as coisas que vocês vêem, mas não viram. Eles desejaram ouvir o que vocês ouvem, mas não ouviram.

Jesus explica a parábola do semeador

 —Ouçam o que a parábola  daquele que semeia quer dizer.  A semente que caiu à beira do caminho representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino, mas não a compreende, e Satanás então vem e tira as coisas que foram semeadas em seu coração.  A semente que caiu no meio de pedras representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino e a aceita imediatamente e com muita alegria.  Mas, como não tem raiz, não dura muito tempo. Assim que encontra dificuldades ou que é perseguida por causa da mensagem, abandona a sua fé.  A semente que caiu no meio de espinhos representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino mas é sufocada pelas preocupações com as coisas desta vida e pela ilusão das riquezas. Essa pessoa não produz nenhum fruto.  Mas a semente que caiu em terra boa representa a pessoa que ouve a mensagem e a compreende. Essa pessoa cresce e produz muitos frutos, algumas vezes trinta, outras sessenta e outras ainda cem vezes mais.


       ⇐ Voltar ao Início 

foto
 
"MINHAS PALAVRAS
NÃO PODEM ESPERAR"
Nossa razão de existir como um portal de divulgação

 

Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.

Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.

Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.

Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.

Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,.

Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.

Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.

Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.

Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.

Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.

Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.

Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.

Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.

Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.

Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.

Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação

Salmos 91:1-16

 

 

⇐ Voltar ao Início